Desastre em Moçambique

Data de publicação: 24 Abril 2019

Durante a noite de 14 de março, o ciclone IDAI, um dos piores desastres naturais já registrados, atingiu as províncias de Sofala, Manica e Zambézia em Moçambique. Beira, a segunda maior cidade de Moçambique, ficou completamente inundada, e a vila de Dondo foi destruída.

O ciclone IDAI deixou um rastro de destruição e morte. Mais de 1.500.000 pessoas foram afetadas, e cerca de 510 se afogaram ou morreram por falta de medicamentos e alimentos. Esse número aumenta à medida que começa a faltar água. Vários dias após o ciclone, ainda havia aldeias inundadas recebendo ajuda e sendo evacuadas por meio de transporte aéreo.

Nós temos um Conselho com 5 Conferências em Beira, bem como uma casa pertencente às Filhas da Caridade, que por vários dias permaneceu sem eletricidade ou telefone. A maior parte da ajuda veio através do representante da Cruz Vermelha de Moçambique, que é coordenada pelo Instituto Nacional de Gerenciamento de Desastres (National Institute of Disaster Management).

O Hospital Central da Beira foi danificado e cerca de trinta centros de saúde estão quase que completamente destruídos. O retrato local é sombrio. A destruição das estradas está impedindo uma rápida distribuição de suprimentos, como medicamentos, alimentos e água potável.

As pessoas precisam de ajuda para reconstruir suas casas e também de itens básicos, como alimentos, medicamentos, mosquiteiros, kits sanitários e sementes para reiniciar o plantio dos cultivares.

Se você tem a intenção de ajudar a SSVP de Moçambique, entre em contato com a SSVP de seu país ou com Fundo Internacional da Solidariedade (FIS) da SSVP. Mais informações em site www.ssvpglobal.org.

Compartilhar

Nos actions dans le monde

Une action de proximité, menée par des bénévoles qui œuvrent auprès des plus démunis dans leur communauté.

En savoir plus

Près de chez vous

La Société de Saint-Vincent-de-Paul compte 153 implantations à travers le monde. Localisez l’antenne la plus proche de chez vous et découvrez les actions que la SSVP mène dans votre région :

En savoir plus