Reconstrução

Burkina Faso, construção de casas para as vítimas de inundações

No Burkina Faso, os subúrbios de Ouagadougou (Bissighin) e de Bobo Dioulasso (Bama) foram atingidos por terríveis inundações causadas pelas chuvas de inverno de 2015. A situação das populações foi agravada pela instabilidade sociopolítica do país (insurreição popular) e a tentativa de golpe de estado. A Sociedade de São Vicente de Paulo do Burkina Faso solicitou então, e obteve, o apoio financeiro do CGI (Conselho Geral Internacional) de um montante de 14 057,021 € para ajudar os atingidos. O Conselho Nacional contribuiu com 1 547,49 €. O orçamento total foi destinado à construção de casas em favor das famílias mais desfavorecidas que foram escolhidas em Bama (Bobo Dioulasso) e Bissiguin (Ouagadougou) ;

As 20 casas construídas permitiram de abrigar provisoriamente 206 pessoas esperando que cada família encontre outros alojamentos para reduzir o número de pessoas por casa. O projeto permitiu também às famílias evitar doenças ligadas à falta de higiene e às fortes chuvas da temporada. Os beneficiários puderam retomar suas atividades cotidianas para alimentar suas famílias.

As autoridades administrativas e religiosas se associaram para a implementação do projeto e apreciaram o apoio. O Capelão esteve presente durante a recepção das casas realizadas no local de Bissighin ; ele procedeu à sua benção na presença dos vicentinos e dos beneficiários. Para proteger as famílias das picadas de mosquitos vetores da malária, foram distribuídas mosqueteiras durante a entrega das chaves.

Compartilhar
Detalhes do projeto

Conselho / País: Burquina Faso

Territoire/zone: Africa 3 - zone 1

Estructura de soporte:: Conselho Nacional

Domaine d'action: Alojamento

Orçamento 15581 dollars

destinatários Famílias atingidas

Financement CIAD: Oui

Près de chez vous

La Société de Saint-Vincent-de-Paul compte 153 branches à travers le monde. Localisez l’antenne la plus proche de chez vous et découvrez les actions que la SSVP mène dans votre région :

En savoir plus