A Sociedade de San Vicente de Paulo, nos Estados Unidos, anda para a frente sempre tentando imaginar as causas pelas quais as pessoas que ela ajuda sofrem com a pobreza. Uma das respostas é a situacão dos prisioneiros.

A SSVP verificou que “o 30% dos que vão aos armazéns de alimentos são pessoas que anteriormente estavam na prisão, ou familias de pessoas que antes tinham estado na prisão”, isto, conforme declarou  Jim Wachuta de Des Moines, Iowa, presidente do grupo de trabalho nacional da SSVP para a reintegração dos prisioneiros, e complementar com um outro dado: “Os  Boys & Girls Clubs de Atlanta informam que o 50% das mães solteiras com filhos envolvidas no seu programa têm o seu marido na prisão”

Devido a este tipo situações, a SSVP vai iniciar um programa de reintegração para ex-detentos. Este programa de reintegração tem os seguintes princípios:

– Apoiar as relacões  saludavéis na casa / familia e no trabalho; e proporcionar um programa com “uma verdadeira presença nacional”.

– Aumentar a capacidade da SSVP para construir uma equipa maior.

– Focar-se na dignidade, o trabalho, o serviço, a fé; e ajudar aos cidadãos que voltam “para atingir o potencial que Dios deu a eles no seu próprio ritmo”.

– Caminhar com os antigos prisioneiros “enquanto eles quebram o ciclo de pobreza e consiguem  reintegrar-se nas suas comunidades”.

– Aderir-se às estatísticas para detalhar o sucesso do programa; e apoiar as parcerias com outras agências locais que trabalhan pelos mesmos objetivos.

A SSVP manifiesta que o  Escritório Federal de Estatísticas da Justiça estima a taxa de reincidência de 3 anos no 69%. Mas, entre os que recebem ajuda dos programas vicentinos já existentes, a taxa de reincidência é só do 12%.

O programa de imersão é um sistema de apoio alternativo que cabe dentro de outras iniciativas de reintegração da Sociedad de San Vicente de Paulo. Não devemos esquecer que a SSVP dos Estados Unidos está entre as principais institucões do país que facilita a habitação para as pessoas sem casa, investindo de forma directa mais  de 75 milhões USD para esta causa, isto sem ter em conta o pagamento das facturas dos serviços públicos e os subsidios do aluguer para evitar o despejo. O conjunto destas ajudas da SSVP atinge perto dos 200 milhões de dólares.

O dito programa de imersão da SSVP coincide com a baixa taxa de desemprego nos Estados Unidos, a abordagem nacional propensa para restaurar o direito ao voto dos exprisioneiros que serviram condena por crimes graves e a recentemente aprovada “Lei do Primeiro Passo” para a alteração da justiça criminal.

A SSVP, en palavras do Jim Wachuta, só quere reconhecer o direito dos prisioneiros para ser perdoados: “Jesús disse, tomei ruins decisões na minha vida aquí e ali, devemos perdoar às pessoas não 7 vezes, mas sem 70 vezes”, e “para muitos de nós foi dada uma segunda oportunidade. Eu só peço que lhes demos uma oportunidade aos nossos irmãos e irmãs”.

Fonte: CatholicPhilly.com

Compartilhar